• March 2012
    M T W T F S S
    « Feb   Apr »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031  
  • Pages

  • Marginalia

  • Accumulations

AS-OAS | O Espião-Chefe e o Prefeiturável

Hoje na linguajem de James Joyce,

Se tivesse de volta na minha querida ilha de Manhattã, eu dava um pulo no evento seguinte — e aqui traduzo:

A Americas Society e o Council of the Americas hospedarão uma conversa com os desafios do sistema educativo brasileiro com  Gabriel Chalita, deputado federal de  São Paulo. Aspirante à prefeitura do capital nas eleiçõe marcadas para outubro e antigo secretário de educação, Chalia falará do desenvolivimento e fraquezas do sistema. Nacionalmente, o sistema do estado de São Paulo, com seus com 11 mihões de habitantes, tem um lugar de destaque; como uma das cidades mais populosas e de maior crescimento no mundo, sua política de educação influencia a política nacional.

Está marcada para hoje anoite na Avenida Park — endereço muito chique.

O porque de mencionar o evento aqui no blog, porem, fo fruto das minhas últimas pesquisas sobre o papel da «organização virtual» no estímulo de relações «além de fronteira, da qual o Americas Society é um ótimo exemplo — muito mas muito bem ligada apesar de muito mais muito discreto.

AS-OAS pela primeira vez em uma aranhação meu sobre o complexo de entidades virtuais com os Institutos Democrata e Republicano patrocinado indiretamente pelo governo federal.

Um nome chama a atenção imediata enquanto le-se a página de boa governança da AS-OAS, o do John Negroponte, diplomata veterano e, durante o governo Bush Filho, o primeiro chefe nacional de informações.

É o irmão mais velho de Nicolas Negroponte da MIT, conhecidos por vários projetos de educação relacionados com TIC.

O Vice de John em AS-OAS é um ex-associado do gabinete Kissinger & Associados.

A sociedade foi fundada pelo presidente global da Citibank, William R. Rhodes, que

no começo de  1999, ao pedido do Brazil, atuava como coordenador global pela manutenção de linhas comerciais  e interancárias ao Brasil por bancos comerciais estrangeiros.

O perfil dessa organização lembra muito de vários que pipocavam dentro da América Latina nas últimas décadas, e não foi por ocaso. Deixe-me tirar uma folga e depois eu explico.

Empresas da indústria de TV a cabo são bem-representadas, por exemplo …

A General Electric marca presença discreta mas eficiente, assim como se ve em conexão com a Fundação Knight em outras áreas.

As relações com veículos de mídia, tanto diretas como indiretas,  parecem sistemáticas:

[ a vir ]