• July 2013
    M T W T F S S
    « Jun   Aug »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    293031  
  • Pages

  • Marginalia

  • Accumulations

Tony The Angel and the Militia Explosion

tonieditada

G1

Homicide detective Rivaldo Barbosa said today — July 27 — that he expects Toni Ângelo Souza Aguiar, accused of participating in a militia and currently in intensive care at a Campo Grande hospital, will cooperate with police as part of a plea bargain.

Toni took a bullet to the face during a disturbance at the Baco Evolution late Saturday night. Prison guard Anderson Terra dos Santos was also shot and died of his injuries..

“He was shot in the face and the bullet lodged close to one of the vertebrae in his neck.  For the time being he is sedated, but is not at risk of dying. We will wait for him to recover and afterwards, we expect that he will work with police to clarify other crimes. Toni is named in  two dozen homicide cases, and has knowledge of other crimes investigated by other police divisions,” said Barbosa, who will petition for access to images from the club’s security cameras.

According to the investigator, the arrest of Toni Ângelo represents a victory for law enforcement. Police say Ângelo headed the most violent militia in the Western Zone of Rio.

Commander of the 40th BPM — military police battalion — in Campo Grande, Lt. Col. Gilson Chagas, said that policing  has been reinforced on the entire block and at the entrances to the hospital. Only authorized police  may enter the area where Toni is located.

“This will be the routine, as long as he is hospitalized in Campo Grande. We will inspect passing cars and take all possible measures against accomplices who try to rescue him,”” the commander said. The battalion can also draw upon the support of other battalions.

As soon as possible, according to a note from the state secretary of public safety (SSP), Ângelo should be transferred to a maximum security prison outside Rio.

Toni Ângelo was taken by accomplices to the Deste D’Or hospital, formerly known as Joari, where he was recognized by police even before being registered and hospitalized, says the commander of the 40th BPM.

The SSP says it hopes for a complete recovery in order to “gather all the intelligence we owe to the  people of the Baixada Fluminense.” The hospital has not yet released any statements on the condition of Toni Ângelo.

Payback

At about 4 a.m. this Saturday ,Lt. Col. Gilson Chagas of the 40th BPM said police were called in to respond to a reported shooting at a Campo Grande bar. Arriving on the scene, they learned that the victime was Toni Ângelo, who had just been taken to hospital. The police searched all the hospitals of the region in search of a man with a gunshot wound to the face. They finally found him at Oeste D´Or.

Again according to the battalion commander, the prison guard Anderson Terra dos Santos,  28, son of ex-PM Júlio César Oliveira dos Santos, was killed. The father is said to be imprisoned at the Federal Prison at Catanduva, under maximum segurity, because of his own militia involvement. Toni Ângelo had reportedly gone to the club to square an account with Anderson, the commander said.

The PMs said that the commandant-general of the force, Col.  Erir Ribeiro Costa Filho, ordered the commander of the 14th BPM,  Lt. Col. Sarmento, to bring the PM officer found at the site of the shooting in for questioning.  This man may be a relative of the slain prison guard.

Toni Ângelo has been on the run since 2009 over a series of homicide and extortion cases. Police say he may be a member of the League of Justice militia group.

There is an extensive police presence surrounding the hospital …

Tôni Angelo reportedly assumed a  leadership role in 2009, with the imprisonment of Maciel Valente de Souza, the right-hand of the militia leader known as Batman.

Extra reported that

Toni Ângelo was expelled from the PM this year — 2009 — after being caught carrying a weapon in a Campo Grande shopping mall, in the company of two other militiamen.  … Police say they were there looking for an enemy whom they intended to kill.

He has a Facebook page tied to the Justice League, the latter with 2,777 likes.

According to the pug ugly but tenacious little “wanted felon” blog, Procurados,

After the arrest of Maciel Valente de Souza, in March  2009, he was pointed to by police as the right hand man of former PM Ricardo Teixeira da Cruz, aka Batman. The League of Justice militia, now known as the “Militia Explosion,”was also headed by Toni Ângelo — a fugitive in the case of many crimes in many jurisdictions.

When I have more time, I will flesh out the dossier on this hard core street fighting man.

Seu principal líder, Toni Ângelo ou Erótico, foi expulso da Policia Militar em 2009, após ter sido flagrado andando armado no estacionamento de um shopping em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, com outros dois milicianos. Segundo a polícia, os três procuravam por um desafeto rival com a intenção de matá-lo. Antes este grupo era comandado por Jerônimo Guimarães Filho, o Jerominho e Natalino Guimarães.

Após a prisão dos lideres, o grupo passou a ser comando por Ricardo Teixeira Cruz, e com sua prisão, o comando passou para mãos de Toni Ângelo. Que atualmente não presta mais ordem aos antigos lideres.

A antiga Liga da Justiça disputava território com outra milícia importante, denominada “Comando Chico Bala”, liderada pelo ex-sargento PM, Francisco César de Oliveira, conhecido como Chico Bala. Investigações da polícia descobriram que Toni teria se reunido com diversos milicianos e teria tirado dinheiro do próprio bolso para dar como gratificação, com receio de perder homens para o grupo rival.

Toni Ângelo Souza de Aguiar, também conhecido pelo apelido de “Erótico,” pelo grande número de namoradas, foi acusado pelo homicídio de Leonardo Baring Rodrigues, em julho de 2009. Com ele foram também denunciados pelo mesmo crime, Reinaldo Ramos Lobo, o “Sprinter”, já preso; Maciel Valente de Souza, o “Zacarias”; Ricardo Hilário de França, o “Cal”, “Caô” ou “Caozinho”; e Bruno Luiz Pereira, o “Bruninho de Cosmos”.

De acordo com o Promotor de Justiça Marcus Vinícius Moraes Leite, Leonardo era uma das principais testemunhas da “Chacina do Barbante”, ocorrida em agosto de 2008, na Favela do Barbante, em Campo Grande, e da quadrilha, investigada pela Delegacia de Capturas e Polícia Interestadual (DC Polinter). Em ambos os casos, os cinco denunciados são citados. A denúncia diz que “o homicídio foi cometido para assegurar a impunidade de outros crimes praticados pela organização criminosa”.

A informação foi revelada pelo delegado Alexandre Capote, da Delegacia de Repressão às Ações do Crime Organizado e Inquéritos Especiais (Draco-IE), durante a apresentação do resultado da Operação Pandora. A ação, realizada com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público, tinha como objetivo o cumprimento de 30 mandados de busca e apreensão e 18 de prisão contra milicianos. O Juiz Fábio Uchôa Pinto de Miranda Montenegro, da 1ª Vara Criminal da Capital, já teria decretado, a prisão preventiva dos cinco acusados

Policiais de delegacias especializadas apreenderam em operação conjunta, armas e munições pertencentes à milícia de Toni Ângelo, na Zona Oeste do Rio. Foram recolhidas uma pistola UZI, uma pistola nove milímetros, quatro carregadores e dois sacos de munições no bairro São Fernando, em Santa Cruz.

Toni possuía um grande aliado nas ruas: “Carlão”, Carlos Ari Ribeiro”, que fugiu da unidade prisional do BEP – Batalhão Especial Prisional. Preso em julho de 2010, “Carlão”, ex-soldado da Policia Militar, foi denunciado pelo Ministério Publico por seis homicídios e é acusado de outros dez. Ele teria a função de homem de frente na facção criminosa, enquanto “Toni” ficaria somente controlando as finanças adquiridas com atuações ilegais na segurança particular, venda de terrenos, controle de TV e internet clandestinas, venda de gás, entre outros crimes. Carlão morreu em um suposto confronto com a policia, no final de 2012.

Um dos milicianos de confiança de “Toni” seria Edson Lima Calles Junior, o “Juninho Tiroteio”, cobrador e um dos integrantes do grupo de extermínio que age naquela região.

Segundo informações, Milícia Explosão, pode faturar mensalmente cerca de R$ 2 milhões com a cobrança de serviços clandestinos, entre os quais uma suposta segurança, a venda de botijões de gás, a distribuição do sinal de TV por assinatura, entre outros. Eles teriam se aliado aos bicheiros da Zona Oeste, que exploram máquinas caça-níqueis e máquinas de música em áreas controladas por milicianos e repassam a eles parte da arrecadação.

No final de 2012, um grupo de milicianos encapuzados e armados pararam várias vans e ameaçaram funcionários da cooperativa Rio da Prata. Eles disseram que cada van teria que pagar uma taxa de circulação no valor de R$ 350 por semana. Essa é uma das principais cooperativas da Zona Oeste da cidade e tem 700 vans. A direção da cooperativa não aceitou as ameaças e, além de registrar queixa nas delegacias da região, encaminhou o caso para a Delegacia de Repressão a Ações Criminosas Organizadas (Draco). Funcionários afirmam que entre os criminosos que fizeram as ameaças está o ex-policial militar Toni Ângelo que está foragido e tem vários mandados de prisão em seu desfavor.

Advertisements